Torna - 6160-498 Oleiros - Portugal
Tel: (+351) 272 680 010 - Fax: (+351) 272 680 019 
GPS: 39.915707 / -7.910946
geral@hotelsantamargarida.pt

regiao

Roteiros Sugeridos

Para os amantes das caminhadas excelentes percursos pedestres para apreciar o silêncio a paisagem e as ribeiras que abundam por todo o território.
Deixe-se levar pelo tempo e desfrute, faça o percurso da Rota das Montanhas que atravessa  vários pontos de interesse desde o património natural com destaque para o Geoparque Naturtejo; património histórico e cultural com os seus elementos religiosos e gastronómicos únicos.

PR1 OLR Mui Nobre Villa de Álvaro

Distância: 7,3 Km

Duração: 2h 40 min

Tipo de percurso: circular

Desnível acumulado: 490 m subida

Altitude máxima: 650 m

Altitude mínima: 328 m

Grau de Dificuldade:

Adversidade do meio = 1;
Orientação = 2;
Tipo de piso = 2;
Esforço físico = 2.

Ponto de partida e de chegada: Junto à Igreja Matriz de Santiago.

Pontos de interesse: Ponte Romana, Lagar de Azeite, Praia Fluvial de Álvaro.

Época aconselhada: Todo o ano. Atenção ao calor no Verão e ao piso escorregadio.

Descrição: Com início no Miradouro, junto à Igreja Matriz de Álvaro de S. Tiago, este Caminho do Xisto vai levar-nos pelas encostas da aldeia, com passagem em longra. Caminhando pelas ruas de Álvaro, dirigimo-nos à Capela de Sto. António, mas antes desta devemos cortar para a Capela de S. Sebastião. Estamos agora no vale da Ribeira de Alvélos, rodeados de oliveiras seculares. Quando chegamos à ribeira, avistamos uma bela ponte de origem romana que ainda hoje é local de passagem dos habitantes de Álvaro a caminho das suas terras de cultivo. Logo à frente, ainda é possível avistar um conjunto de azenhas em ruínas junto à ribeira. Caminhando por entre pinheiros, eucaliptos, alguns sobreiros e carvalhos, subimos em direcção a Longra, passando pelas ruínas da Capela de S. Pedro. Antes de chegar à Longra encontramos a Capela de Sto. António, uma das muitas existentes nesta zona. Seguimos, agora, pela rua principal da aldeia e depois começamos a descer em direcção a Álvaro. A descida é, por vezes, sinuosa mas a paisagem sobre esta Aldeia do Xisto é maravilhosa, tendo o Rio Zêzere como pano de fundo. Mesmo antes de chegar a Álvaro, passamos novamente pela Ribeira de Alvéolos, local onde antigamente se lavava a roupa e se tomava banho. Ao chegar a Álvaro, não deixe de visitar algumas das suas capelas e mais uma vez, contemplar o Rio Zêzere no miradouro junto à Igreja Matriz.


PR2 OLR Nos Meandros do Zêzere

Distância: 6,3 Km

Duração: 2h 00 min

Tipo de percurso: circular

Desnível acumulado: 368 m subida

Altitude máxima: 466 m

Altitude mínima: 271 m

Grau de Dificuldade:

Adversidade do meio = 1;
Orientação = 2;
Tipo de piso = 2;
Esforço físico = 2.

Ponto de partida e de chegada: Junto à Igreja Matriz de Santiago.

Pontos de interesse: Ponte Romana, Lagar de Azeite, Praia Fluvial de Álvaro.

Época aconselhada: Todo o ano. Atenção ao calor no Verão e ao piso escorregadio.

Descrição: Este Caminho do Xisto é um percurso circular com partida e chegada no miradouro sobre o Rio Zêzere junto à Igreja Matriz de Álvaro (Igreja de S. Tiago). Antes de iniciar o percurso e ainda no miradouro, deleite-se com a paisagem circundante sobre o Vale do Rio Zêzere, considerado um dos mais belos vales fluviais portugueses. Saindo de Álvaro em direcção à Gaspalha, caminhamos por entre oliveiras nos socalcos das encostas do Rio Zêzere até chegarmos à estrada que une Oleiros à Pampilhosa da Serra. Atravessamos a estrada e iniciamos a subida em direcção à Gaspalha, passando pela Capela de Nossa Senhora da Consolação. Uma vez na Gaspalha, podemos descansar e visitar um dos Lagares de Azeite ainda existentes na Aldeia. Agora, por entre pinheiros, descemos em direcção ao Rio Zêzere e à Praia Fluvial de Álvaro que nos convida a um mergulho nos dias de maior calor. Aqui pode descansar um pouco ou mesmo comer algumas das especialidades da gastronomia local no restaurante junto à praia. Seguindo novamente em direcção a Álvaro, caminhamos junto ao rio, onde podemos observar algumas das aves que habitam a zona sobrevoando as águas do Zêzere. Após uma ligeira subida, chegamos novamente a Álvaro onde podemos visitar algumas das suas belas capelas.


 

PR3 OLR - GeoRota do Orvalho

Distância: 8,9 Km

Duração: 3h 30 min

Tipo de percurso: não circular

Desnível acumulado: 906 m subida

Altitude máxima: 480 m

Altitude mínima: 460 m

Grau de Dificuldade:

Adversidade do meio = 1;
Orientação = 2;
Tipo de piso = 3;
Esforço físico = 3.

Ponto de partida e de chegada: Junta de Freguesia do Orvalho e Miradouro do Mosqueiro, respectivamente.

Pontos de interesse: Igreja Matriz de Orvalho, Fraga de Água d´Alta, Lagoa das Lontras, Calçada Romana, Forno das Mouras, Parque de Merendas do Mosqueiro.

Época aconselhada: Todo o ano. Atenção ao calor no Verão e ao piso escorregadio no Inverno.

Descrição: O itinerário deste percurso apresenta um conjunto de espaços nobres onde a paisagem aliada ao saber fazer das suas gentes, são um óptimo tónico para fugir ao stress dos meios urbanos. Inserindo-se no território Geopark Naturtejo da Meseta Meridional, este roteiro contempla a passagem pelos geomonumentos classificados pela UNESCO que existem na freguesia de Orvalho. Tradição e cultura aliam-se em comunhão com a Natureza, onde excepcionais afloramentos rochosos, passando por locais emblemáticos, são só o mote para a descoberta de refúgios mágicos. Pelo meio, testemunha-se o correr das águas cristalinas das ribeiras e das nascentes da montanha, confundindo-se com os melodiosos cantares dos pássaros, embriagados pela pureza intocável dos locais. O percurso convida assim ao mais puro reencontro com a Natureza, remetendo para outros tempos que se pensava não ser possível alcançar.

Por entre excepcionais monumentos geológicos, impõe-se a incontornável beleza da região, pintada por uma mescla de cores divinas onde o verde da vegetação se mistura com os tons da terra, não deixando ninguém indiferente. pelas encostas íngremes circundantes, são evidentes as monoculturas de pinheiro bravo (Pinus pinaster) e algumas manchas de oliveiras (Olea europaea), as quais revelam a tradição olivícola que marcou a ruralidade orvalhense. É também frequente encontrar-se alguns exemplares de medronheiro (Arbutus unedo), podendo verificar-se também de forma dispersa a azinheira (Quercus rotundifolia) e o sobreiro (Quercus suber).

O serpenteante Vale das Fragosas surge-nos numa curva da estrada, pouco depois de passar o cabeço cónico da Senhora da Confiança. Junto das fontes naturais existentes à beira da estrada, um miradouro natural permite-nos admirar a muralha quartzítica que se ergue de um bosque denso por onde o ribeiro de Água de alta desaparece. pelo som forte da água a cair, advinham-se as cascatas de fraga da Água d´Alta. São 25 m de desnível vencidos por uma sucessão de três véus de água turbulentos e crepitantes. Vale a pena descer o caminho assinalado onde abunda o folhado (Viburnum tinus) e onde o azereiro (Prunus lusitanica) marca bem a su presença.

A herança morfológica desta região resultou na quartzítica Serra do Moradal sobranceira a uma ária deprimida na mancha de xistos e grauvaques, onde a erosão mesocenozóica mais se faz sentir. No cimo do Cabeço do Mosqueiro, o Miradouro que lá existe evidência não só os afloramentos rochosos, mas também a vegetação arbustiva. Esta é constituída essencialmente por matos heliófilos, dos quais se destaca a esteva (Cistus ladanifer), a carqueja (Chamaesparum tridentatum) e o tojo (Ulex sp.). Foram também identificados alguns exemplares de Teucrium salvastrium, uma espécie protegida vulgarmente designada por têucrio.


 logo - trilhos do estreito

PR4 OLR - Trilhos do Estreito

Distância: 10 Km

Duração: 3h 30 min

Tipo de percurso: circular

Desnível acumulado: 906 m subida

Altitude máxima: 685 m

Altitude mínima: 605 m

Grau de Dificuldade:

Adversidade do meio = 1;
Orientação = 2;
Tipo de piso = 3;
Esforço físico = 3.

Ponto de partida e de chegada: Junta de Freguesia do Estreito.

Pontos de interesse: Igreja Matriz de Estreito, Serras, casario em xisto, Torre sineira, Cruzeiro da Ordem de Malta.

Época aconselhada: Todo o ano. Atenção ao calor no Verão e ao piso escorregadio no Inverno.

Descrição: O primeiro percurso pedestre sinalizado da freguesia do Estreito, o PR4 OLR - "Trilhos do Estreito", compreende um itinerário circular, definido pela Associação que lhe dá o nome. O percurso contempla a passagem por locais bastante agradáveis ao longo da Ribeira de Pêro Beques, assim como a passagem pelas localidades de Estreito, Retaxo, Ameixoeira e Roqueiro.
Ao longo do roteiro, é evidente a existência de pinheiro, urze e medronheiro, assim como de áreas tradicionais agrícolas. Olivais, pomares e lagares marcam este percurso, assim como as inúmeras passagens por cima da Ribeira, através de pontões os quais dão acesso a muitas hortas. De realçar será a passagem por locais emblemáticos da freguesia tais como a Capela da Senhora da Penha, a fonte e Capela de S. João, a Torre, o Cruzeiro da Ordem de Malta, ou o casario centenário de xisto existente no lugar de Espinheiros.
A sinalização do percurso, de carácter definitivo, permite que qualquer pessoa o realize em qualquer altura do ano. Este é apenas o primeiro itinerário sinalizado daquela freguesia, estando já definida uma segunda rota, contemplando desta vez o interesse geológico da Serra do Muradal.


Logo pinhal total

 

Pinhal Total

Reservas

Este site utiliza cookies. Continuando a navegar está automaticamente a autorizar os mesmos. Continuar